A ÉTICA PROFISSIONAL NA ASSESSORIA DE IMPRENSA

Luiz Carlos Menezes dos Reis

Resumo


Introdução: essa pesquisa se apresenta com o objetivo de discutir sobre o comportamento ético do jornalista no ofício de assessor de imprensa. Objetivo: ressaltar a ética deste profissional e evidenciar os princípios e valores que se caracterizam como pilares fundamentais para a execução transparente da atividade de jornalista/assessor, e da instituição para a qual o serviço é prestado. Materiais e Métodos: para isto efetuamos uma pesquisa técnica abordando os conceitos de ética e ao Código de Ética Profissional do Jornalista, corroborando com fatos históricos e entrevistas com profissionais da área, no intuito de verificarmos o cumprimento e comprometimento da classe com os valores citados. Resultado: a realização dessa verificação permitiu identificar que a ética é um dos pilares que estrutura a carreira do assessor, e que os impactos antiéticos podem comprometer a imagem não só deste assessor, mas do próprio assessorado, comprometendo a credibilidade da profissão. Conclusão: o trabalho do assessor de imprensa é de extrema importância para a instituição a qual pertence, e o comportamento ético deste, não deve ser passível de negociação.

 


Palavras-chave


Palavras-Chave: Ética profissional; Assessoria de Imprensa; Código de Ética.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, A. T.; DUARTE, J.; MARTINEZ, R. E. Comunicação: discursos, práticas e tendências. São Paulo: Rideel, 2001.

BUCCI, Eugênio. Sobre Ética e Imprensa. – São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

BRAND is Crisis, Our.(DE uma Crise, História). Direção e Produção: Rachel Boynton. Eua, 2005. 87 min. Som: Sergio Claro, Rachel Boynton. Fotografia: Michael Anderson, Christine Burrill, Tom Hurwitz, Jerry Risius. Música: Marcelo Zarvos.

CAMARGO, Marculino. Fundamentos de ética geral e profissional. Petrópolis: Vozes, 2009.

COSTA, Caio Túlio. Ética, jornalismo e nova mídia. Uma moral provisória. RJ – Zahar, 2009.

CHAPARRO, Manuel Carlos. A notícia (bem) tratada na fonte. 1987. Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo.

CHAUMELY, Jean; HUISMAN, Denis. As relações públicas. São Paulo: Difel, 1964.

DUARTE, Jorge (Organizador). Assessoria de Imprensa e Relacionamento com a Mídia. – 2. Ed. – São Paulo: Atlas, 2003.

CALDAS, Graça, p. 306.

MILHOMEM, Luciano, p. 319.

E. Timms, Karl Kraus: Apocalyptic Satirist, p. 137.

KUNCZIK, Michael. Conceitos de Jornalismo: Norte e Sul: Manual de Comunicação/Michael Kunczik; tradução Rafael Varela Jr. – 2. ed. 1. Reimpr. – São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo 2002, - (Com-Arte)

LARA, Maurício. As Sete Portas da Comunicação Pública – Como Enfrentar os Desafios de uma Assessoria – Gutemberg, 2007.

MICHAELIS 2000: moderno dicionário da língua portuguesa. – Rio de Janeiro: Reader’s Digest; São Paulo: Melhoramentos, 2000 2 v.

MIRANDA, Andressa Schuster. Ética nas relações de trabalho. Marau, 2010.

RACHELS, James de. Elementos de Filosofia Moral. Lisboa: Gradiva, 2004.

SÁ, Antônio Lopes de. Ética Profissional / Antônio Lopes de Sá. – 9. Ed. – 6. Reimpr. São Paulo: Atlas,2014.

Internet

http://www.fenaj.org.br/ 13/08/2014

http://www.observatoriodaimprensa.com.br/ Data de acesso: 12/10/2014

http://www.carville.info/ Data do acesso: 18/11/2014

http://codigo-de-etica.info/ Data do acesso: 23/11/2014


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Eletrônica Cosmopolita em Ação - RECA - ISSN: 2359-1420

Indexadores: