PERFIL ANTROPOMÉTRICO, FUNCIONAL E COGNITIVO DE IDOSOS NÃO INSTITUCIONALIZADOS

Kamila Maria Sena Martins Costa, Pâmela dos Santos Teixeira, Cristiane Batisti Ferreira, Alaine Lima de Arruda, RAFAELLO PINHEIRO MAZZOCCANTE, RAFAELLO PINHEIRO MAZZOCCANTE, Aparecido Pimentel Ferreira

Resumo


Resumo:

Introdução: O quantitativo de indivíduos com idade acima de 65 anos está crescendo de forma elevada em muitos países desenvolvidos e consequentemente no mundo. No Brasil o processo de envelhecimento está ocorrendo de forma rápida dificultando a adaptação dos sistemas sociais na atenção ao idoso. Uma mudança significativa que ocorre com a população idosa é o declínio do desempenho cognitivo. Objetivo: caracterizar o perfil antropométrico, funcional e cognitivo de idosos não institucionalizados. Materiais e Métodos: A amostra foi constituída por 37 idosos que não tinha vínculo com instituições de longa permanecia (ILP). Foram Incluídos no estudo idosos com mais de 60 anos de idade, não residentes de ILP, que assinaram o termo TCLE, os que participaram de todas as coletas de dados e os que não apresentaram nenhuma neuropatia ou problema osteomuscular que impossibilitasse a participação nos testes físicos. Resultados: O percentual de déficit cognitivo encontrado no presente estudo foi de 8,1%, sendo 6,7% nas mulheres e 14,3% nos homens, contudo, não diferindo entre ambos os sexos. Também não observou-se diferenças significativas no percentual de idosos com déficit cognitivo em idosos obesos 13,2% comparado a idosos não obesos 4,5%. Discussão: O Desequilíbrio no idoso justifica-se pelas alterações do sistema sensorial e motor ocasionado pelo processo de envelhecimento, caracterizando uma instabilidade postural que proporciona um risco de queda. Conclusão: Concluiu-se que as variáveis antropométricas dos homens e mulheres foram semelhantes, inclusive em relação ao percentual de idosos obesos.

 

Abstract

Introduction: The amount of persons aged over 65 is growing so high in many developed countries and consequently in the world. In Brazil the aging process is happening quickly hindering the adaptation of social systems in elderly care. A significant change occurs with the elderly population is the decline of cognitive performance. Objective: To characterize the profile anthropometric, functional and cognitive of non-institutionalized elderly. Materials and Methods: The sample consisted of 37 elderly people who no connection with long institutions had remained (ILP). Have been added in the elderly study of more than 60 years of age, not ILP residents who signed the informed consent term, those who participated in all data collections and those who showed no neuropathy or musculoskeletal problem impossibilities’ participation in physical tests. Results: Cognitive impairment percentage found in this study was 8.1% and 6.7% in women and 14.3% in homes, however, did not differ between the sexes. Also not observed significant differences in the percentage of elderly people with cognitive impairment in elderly obese 13.2% compared to non-obese elderly 4.5%. Discussion: The Imbalance in the elderly is justified by changes in the sensory and motor systems caused by the aging process, featuring a postural instability that provides a risk of falling. Conclusion: It was concluded that the anthropometric variables of men and women were similar, including in relation to the percentage of obese elderly.

 

figshare DOI: 10.6084/m9.figshare.8198780


Palavras-chave


Idosos; perfil antropométrico; perfil cognitivo, perfil funcional, não institucionalização.

Texto completo:

PDF

Referências


Borges MRD, Moreira A. Influências da prática de atividades físicas na terceira idade: estudo comparativo dos níveis de autonomia para o desempenho nas AVDs e AIVDs entre idosos ativos fisicamente e idosos sedentários. Motriz. 2009;15(3):562-73.

Cavalli L, Freiberger C, Krause K, Nunes M. Principais alterações fisiológicas que acontecem nos idosos: uma revisão bibliográfica. Seminário Interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão. 2011;16.

Cho GH, Hwangbo G, Shin HS. The effects of virtual reality-based balance training on balance of the elderly. Journal of physical therapy science. 2014;26(4):615-7.

Costa RFD. Composição corporal: teoria e prática da avaliação: Manole; 2001.

Delgado L. Avaliação da aptidão física: projeto de elaboração do sistema de informações [monografia]. São Luiz (MA): Universidade Federal do Maranhão. 2004.

Félix LN, Souza EMTD. Avaliação nutricional de idosos em uma instituição por diferentes instrumentos. Rev nutr. 2009;22(4):571-80.

Ferreira LS, Pinho MDSP, de Macedo Pereira MW, Ferreira AP. Perfil cognitivo de idosos residentes em Instituições de Longa Permanência de Brasília-DF/Cognitive profile of elderly residents in Long-stay Institutions of Brasilia-DF/Perfil cognitivo de los ancianos residentes en Instituciones de Larga Permanencia de Brasilia-DF. Revista Brasileira de Enfermagem. 2014;67(2):247.

FONSECA, JG. Representações sociais da família sobre o cuidado de idosos dependentes. Dissertação (Mestrado) – Programa de PósGraduação em Enfermagem e Saúde. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié/BA; 2014.

Hyun J, Hwangbo K, Lee CW. The effects of pilates mat exercise on the balance ability of elderly females. Journal of physical therapy science. 2014;26(2):291-3.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estimativas da população residente no Brasil e unidades da Federação com data de referência em 1º de julho de 2013. Rio de Janeiro: IBGE; 2013. 4.

Leite, MJCIC. Métodos de Avaliação da Composição Corporal. [Monografia] Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto; 1-55; 2004.

Machado JC, Ribeiro RDCL, Cotta RMM, Leal PFDG. Declínio cognitivo de idosos e sua associação com fatores epidemiológicos em Viçosa, Minas Gerais. Rev bras geriatr gerontol. 2011;14(1):109-21.

Matsudo SM, Matsudo VKR, Neto TLB. Impacto do envelhecimento nas variáveis antropométricas, neuromotoras e metabólicas da aptidão física. Revista brasileira de ciência e movimento. 2000;8(4):21-32.

Meneghini V. Alterações antropométricas em idosos longevos residentes no município de Antonio Carlos/SC, entre 2010 e 2012. 2013.

Menezes TN, Brito MT, Araújo TBP, Silva CCM, Nolasco RRN, Fischer MATS. Perfil antropométrico dos idosos residentes em Campina Grande-PB. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2013; 16(1):19-27

Shiratori AP, Rosa R, Júnior NGB, Domenech SC, da Silva Gevaerd M. Evaluation protocols of hand grip strength in individuals with rheumatoid arthritis: a systematic review. Revista Brasileira de Reumatologia (English Edition). 2014;54(2):140-7.

Silva TL, Martinez EZ, Junior APS, Manço ARX, Arruda MF. A Associação Entre a Ocorrência de Quedas e a Alteração de Equilíbrio e Marcha em Idosos. Saúde e Pesquisa. 2014;7(1).

Soares R, Diniz AB, Cattuzzo MT. Associação entre atividade física, aptidão física e desempenho cognitivo em idosos. Motricidade. 2013;9(2):85-94.

Sperotto FM, Spinelli RB. Avaliação nutricional em idosos independentes de uma instituição de longa permanência no município de Erechim-RS. Perspectiva, Erechim. 2010;34(125):105-16.

Torres GDV, Reis LAD, Reis LAD, Fernandes MH, Xavier TT. Relação entre funcionalidade familiar e capacidade funcional de idosos dependentes no município de Jequié (BA). Revista Baiana de Saúde Pública. 2011;34(1):21.

Yamauchi T, Islam MM, Koizumi D, Rogers ME, Rogers NL, Takeshima N. Effect of home-based well-rounded exercise in community-dwelling older adults. Journal of Sports Science and Medicine. 2005;4(4):563-71.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Brasileira de Pesquisa em Ciências da Saúde - RBPeCS - ISSN: 2446-5577


Indexadores: