LEVANTAMENTO DE PLANTAS MEDICINAIS COMERCIALIZADAS POR RAIZEIROS DO MERCADO MUNICIPAL CENTRAL DE MONTES CLAROS – MG

ANDERSON AFONSO MATTOS, RENAM BARROS DE MORAIS, JOSÉ BENTO SAMPAIO, GUILHERME ARAÚJO LACERDA, DARLÊ MARTINS BARROS RAMOS, DANILO LIMA CARREIRO

Resumo


Objetivo: avaliar o conhecimento popular sobre o uso de plantas medicinais, a forma correta de preparo, parte botânica utilizada e indicações das plantas medicinais comercializadas por raizeiros do Mercado Municipal Central de Montes Claros-MG. Metodologia: foram entrevistados três raizeiros a partir de um questionário semiestruturado. Resultados: os raizeiros citaram 36 plantas, conhecidas pelos nomes populares e utilizadas pela população como medicinais. Destas, 13 foram citadas por todos os entrevistados pelos nomes populares, sendo elas: barbatimão, batata-de-purga, boldo, camomila, carqueja, catuaba, cavalinha, ipê–roxo, jatobá, marapuama, mastruço, quebra-pedra e sucupira. Ocorreu maior prevalência de folhas (43%) como parte botânica para a utilização medicinal. As demais partes são casca (27%), raiz (16%), flor (8%), caule (3%), sementes (3%), sendo que algumas plantas possuem mais de uma parte utilizada. Quanto ao modo de preparo, prevalece a forma de chá através de infusão (46%), seguido de decocção (40%) e maceração (14%). As espécies de plantas medicinais mais procuradas estão relacionadas a problemas digestivos e renais, pois são de uso rotineiro, fácil diagnóstico e mais conhecidas pela população regional. O uso das plantas medicinais está relacionado ao baixo custo e tradição familiar, e os usuários recebem informações a respeito sobre a eficácia em certas enfermidades.  Conclusão: existe um grande emprego de plantas no tratamento de diversas doenças pela população regional. Na maioria das vezes, as indicações, modo de utilização e a parte utilizada foram coincidentes com os registros da literatura, demonstrando conhecimento dos raizeiros sobre as espécies medicinais citadas e seu poder curativo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Brasileira de Pesquisa em Ciências da Saúde - RBPeCS - ISSN: 2446-5577


Indexadores: