ASSOCIAÇÃO ENTRE FORÇA MUSCULAR ISOCINÉTICA E FUNCIONALIDADE EM PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA BARIÁTRICA

Sabrina Pereira Alves, Rayanne Santos Anjos, Fabiano Terra Feliciano, Fernando Lamarca, Eliane Said Dutra, Kênia Mara Baiocchi Carvalho, Ricardo Moreno Lima

Resumo


Resumo

Objetivo: verificar a relação entre força muscular e funcionalidade de pacientes pós bariátricos. Materiais e Métodos: participaram do estudo 22 voluntários submetidos ao by-pass gástrico em y de Roux, os quais foram recrutados no ambulatório do Hospital Universitário de Brasília; todos os participantes realizaram avaliação da força muscular por meio de um dinamômetro isocinético (Biodex system 3). Após a familiarização, o protocolo de avaliação consistiu de 2 séries de 4 repetições a 60º por segundo, sendo que o pico de torque foi considerado para as análises; o desempenho funcional foi avaliado por meio dos testes de levantar e sentar, timed up and go, e caminhada de 6 minutos; os dados foram apresentados por meio da estatística descritiva e o relacionamento entre as variáveis foi examinado por meio do coeficiente de correlação de Pearson; a significância estatística foi um valor de P < 0.05. Resultado: um total de 22 voluntários, sendo 19 mulheres e 3 homens (idade média 38,36 ± 6,44), participaram do estudo, os quais foram submetidas a medidas de massa corporal total e estatura, bem como mensurações para avaliação do PT isocinético e funcionalidade; o tempo médio 3,92 anos, o PT relativo à massa corporal se relacionou positiva e significativamente com o desempenho no teste de caminhada de 6 minutos. Conclusão: a prática regular de atividade física parece estar associada a uma melhora na força muscular e na funcionalidade de pacientes pós bariátricos.

 

Abstract

Objective: to verify the relationship between muscular strength and functionality of post-bariatric patients. Materials and Methods: participated of study 22 volunteers underwent gastric by-pass in Roux-en Y, who were recruited at the outpatient clinic of the University hospital of Brasilia. All participants performed muscle strength assessment using an isokinetic dynamometer (Biodex system 3). After familiarization, the evaluation protocol consisted of 2 sets of 4 repetitions at 60º per second, with the peak torque being considered for the analyzes. Functional performance was assessed through sit-up, timed up and go, and 6-minute walk tests. Data were presented through descriptive statistics and the relationship between the variables was examined using the Pearson correlation coefficient. Statistical significance was P <0.05. Results: A total of 22 volunteers, 19 women and 3 men (mean age 38.36 ± 6.44), participated in the study, who were submitted to measures of total body mass and height, as well as measurements for PT evaluation isokinetic and functionality. The mean time 3.92 years, PT relative to body mass was positively and significantly related to performance in the 6-minute walk test. Conclusion: Regular practice of physical activity seems to be associated with an improvement in muscle strength and function in post-bariatric patients.

 

figshare DOI: 10.6084/m9.figshare.8111249


Palavras-chave


Obesidade; cirurgia bariátrica; força muscular; funcionalidade. Keywords: obesity; bariatric surgery; muscle strength; functionality.

Texto completo:

PDF

Referências


Abeso. (2016). Diretrizes Brasileiras de Obesidade . Fonte: Abeso: http://www.abeso.org.br/uploads/downloads/92/57fccc403e5da.pdf.

Daniels, P., Burns, R. D., Brusseal, T. A., Hall, M. S., Davidson, L., Adams, T. D., & Eisenman, P. (3 de maio de 2017). Effect of a randomised 12-week resistance training programme on muscular strength, crosssectional area and muscle quality in women having undergone Roux-en-Y gastric by-pass. Journal of Sports Sciences, pp. 529-535.

Eriksson J, Taimela S, Koivisto VA. Exercise and the metabolic syndrome. Diabetologia 1997;40:125-35.

Fletcher GF, Balady GJ, Amsterdam EA, Chaitman B, Eckel R, Fleg G, et al. Exercise standards for testing and training: a statement for healthcare professionals from the American Heart Association. Circulation 2001;104:1694-1740.

Huck, C. J. (março de 2015). EFFECTS OF SUPERVISED RESISTANCE TRAINING ON FITNESS AND FUNCTIONAL STRENGTH IN PATIENTS SUCCEEDING BARIATRIC SURGER. Journal of Strength and Conditioning Research, pp. 589-595.

Livhits, M., Mercado, C., Yermilov, I., Parikh, J. A., Dutson, E., Mehran, A., . . . gibbons, M. M. (1 de maio de 2010). Exercise Following Bariatric Surgery: Systematic Review. obesity surgery, pp.657-665.

McArdle WD, Katch FI, Katch VL. Fisiologia do exercício: energia, nutrição e desempenho humano. 4a ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan, 1998.

Mattar, R., Torloni, M. R., Betrán, A. p., & Merialdi, m. (março de 2009). Obesidade e gravidez. Re-vista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia.

Mendonça, C. P., & Anjos, L. a. (maio/junho de 2004). Aspectos das práticas alimentares e da ativi-dade física como determinantes do crescimento do sobrepeso/obesidade no Brasil. Cad. Saúde Pú-blica, pp. 698-709.

Pinheiro, A. R., Freitas, S. F., & Corso, A. C. (Out/Dez de 2004). Uma abordagem epidemiológica da obesidade. Revista de Nutrição, pp. 523-533.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Brasileira de Pesquisa em Ciências da Saúde - RBPeCS - ISSN: 2446-5577


Indexadores: