VULNERABILIDADE DO TRABALHADOR NA AGROINDÚSTRIA

Thaisa Carla Sfredo, Alexandre Inácio Ramos, Vander Monteiro da Conceição, Milena Schneiders, Paulo Roberto Barbato, Adriana Remião Luzardo

Resumo


Resumo

Objetivo: analisar as situações de vulnerabilidade do trabalhador da agroindústria em Chapecó/SC. Métodos: tratou-se de um estudo de abordagem qualitativa, de caráter descritivo. Os dados foram coletados através de entrevistas semiestruturadas com trabalhadores da linha de produção. A análise de dados deu-se por meio da análise temática. Foram entrevistados 13 trabalhadores. A partir dos conceitos vulnerabilidade individual, vulnerabilidade institucional e vulnerabilidade social surgiram os temas que agregam os conteúdos deste trabalho. Resultados: pode-se perceber que por desconhecer ou não identificar determinadas situações de risco, o trabalhador tem ações desprotegidas, que podem conduzir a acidentes de trabalho ou também a doenças ocupacionais. Conclusões: o estudo contribuiu para entender a situação de vulnerabilidade deste grupo específico de trabalhadores e assim colaborar com o ensino, pesquisa e extensão.

Palavras-chave: saúde do trabalhador; vulnerabilidade em saúde; condições de trabalho.

 AbstractObjective: to analyze the situations of vulnerability of the agroindustry worker in Chapecó / SC. Methods this was a qualitative, descriptive study. The data were collected through semi-structured interviews with workers from the production line. Data analysis was done through the thematic analysis. We interviewed 13 workers. From the concepts of individual vulnerability, institutional vulnerability and social vulnerability, the themes that aggregate the contents of this work emerged. Results: it can be noticed that because it does not know or not to identify certain risk situations, the worker has unprotected actions, that can lead to accidents at work or also to occupational diseases. Conclusions: the study helped to understand the vulnerability of this specific group of workers and thus collaborate with teaching, research and extension.

Keywords: worker’s health; vulnerability in health; working conditions.

 

Figshare DOI: 10.6084/m9.figshare.11874078


Palavras-chave


Saúde do trabalhador; Vulnerabilidade em saúde; Condições de trabalho

Texto completo:

PDF

Referências


Pignati WA, Maciel RH, Rigotto RM. Saúde do Trabalhador. In: Rouquayrol MZ, Gurgel M (Org.). Epidemiologia e Saúde. Rio de Janeiro: Med Book; 2013.

ONG Repórter Brasil. Moendo gente: a situação do trabalho nos frigoríficos. São Paulo: ONG Repórter Brasil; 2013.

Rodrigues LB, Santana NB, Rodrigues MSB. Identificação dos Riscos Ocupacionais em uma Unidade de Produção de Derivados de Carne. UNOPAR Cient Ciênc Biol Saúde. 2012;14(2):115-9. http://www.pgsskroton.com.br/seer/index.php/JHealthSci/article/viewFile/1021/981. Acesso: 20/01/2019.

Lima FDPA. Ações coordenadas em saúde do trabalhador: uma proposta de atuação supra-institucional. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional. 2009;34(119):67-78. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572009000100008. Acesso: 02/09/2019.

Ayres JRCM, França JI, Calazans GJ, Saletti FHC. O conceito de vulnerabilidade e as práticas de saúde: novas perspectivas e desafios. In: Czeresnia D, Freitas CM. (Org.). Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2009; p.117-139.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Glossário. Rio de Janeiro: IBGE; 2010.

Polit DF, Hungler BP. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: avaliação de evidências para a prática de enfermagem. 7ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2011.

Minayo MCS, Deslandes SF, Neto OC, Gomes R. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 28ª ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes; 2009.

Ministério do Trabalho e Emprego (BR). Norma Regulamentadora nº 36 - NR36. Dispõe sobre segurança e saúde no trabalho em empresas de abate e processamento de carnes e derivados. Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego; 2013.

Heck FM, Júnior AT. Territórios da degradação do trabalho: os impactos na saúde e na vida dos trabalhadores de frigoríficos de aves e suínos no Brasil. In: Anais do VIII Seminário de Saúde do Trabalhador e VI Seminário “O Trabalho em Debate”, 2012; São Paulo. São Paulo: Unesp Franca. 2012.

Ministério do Trabalho e Emprego (BR). Norma Regulamentadora nº 06 – NR-6. Dispõe sobre o Equipamento de Proteção Individual. Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego, 2009.

Barbosa MAS, Santos RM, Trezza MCSF. (2007). A vida do trabalhador antes e após a Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e Doença Osteomuscular Relacionada ao Trabalho (DORT). Rev. bras. Enferm. 2007;60(5):491-6. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672007000500002&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso: 15/01/2019.

Torres ARA, Chagas MIO, Moreira ACA, Barreto ICHC, Rodrigues EM. O adoecimento no trabalho: repercussões na vida do trabalhador e de sua família. Sanare. 2011;10(1): 42-48. https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/download/142/134. Acesso: 20/01/2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Brasileira de Pesquisa em Ciências da Saúde - RBPeCS - ISSN: 2446-5577


Indexadores: