MEDIDAS PARA PROTEGER O FETO DE MÃE DIABÉTICA: REVISÃO INTEGRATIVA

William Messias Silva Santos, Paulo Leandro Meireles Junior, João Paulo Parra de Oliveira, Nadia Veronica Halboth, Jaqueline Silva Santos, Raquel Dully Andrade

Resumo


Resumo

Objetivo: identificar o estado da arte do conhecimento sobre as medidas para proteção do feto de mãe diabética, divulgado por meio de artigos científicos no período entre 2014 e 2018. Metodologia: revisão integrativa realizada nas bases de dados PubMed e Lilacs, utilizando os descritores: Feto; Gravidez em diabéticas e seus correspondentes em inglês, associados entre si com o emprego do operador booleano AND. Foram selecionados nove artigos originais publicados em português, inglês ou espanhol, no período compreendido entre 2014-2018, com texto completo e disponível na íntegra e que permitiram resposta à questão norteadora desta revisão. Os artigos selecionados foram caracterizados em um quadro e analisados. Resultados: no cenário do diabetes materno, diferentes facetas imbricadas à gestação e à saúde fetal e infantil foram abordadas nos estudos selecionados. As principais medidas de proteção do feto dirigem-se ao controle glicêmico materno e avaliações da saúde fetal, assim como diagnóstico precoce do DM. O controle do índice de massa corporal (IMC) e o estilo de vida saudável com prática de exercícios físicos, inclusive antes da gestação, podem resultar em melhorias na resistência à insulina fetal, apontando para a importância do planejamento familiar e acompanhamento pré-concepcional. Conclusões: observou-se os diferentes fatores envolvidos no diabetes materno e as possíveis abordagens para a proteção do feto, com destaque para as ações voltadas à promoção da saúde e à prevenção de complicações, que têm forte impacto na saúde não só materna, mas também fetal.

Palavras-chave: diabetes mellitus; gravidez; prevenção; feto.

 

Abstract

Objective: to identify the state of the art of knowledge about the measures to protect the fetus of diabetic mothers, published through scientific articles in the period between 2014 and 2018. Methodology: integrative review performed in PubMed and Lilacs databases, using the descriptors: Fetus; Pregnancy in diabetics; and their Portuguese correspondents, associated with each other using the Boolean operator AND. Nine original articles, published in Portuguese, English or Spanish, from 2014-2018, with full text and available in full, which provided answers to the guiding question of this review, were selected. The selected articles were characterized in a frame and analyzed. Results: in the scenario of maternal diabetes, different facets imbricated to gestation and fetal and infant health were addressed in the selected studies. The main measures of protection of the fetus are directed towards maternal glycemic control and fetal health assessments, as well as early diagnosis of DM. Control of body mass index (BMI) and healthy lifestyle with physical exercise, even before pregnancy, may result in improvements in fetal insulin resistance, pointing to the importance of family planning and preconception monitoring. Conclusion: the different factors involved in maternal diabetes and possible approaches to the protection of the fetus were observed, with emphasis on actions aimed at promoting health and preventing complications, which have a strong impact on maternal and fetal health.

Descriptors: diabetes mellitus; pregnancy; prevention; fetus.

 

Figshare DOI: 10.6084/m9.figshare.11874192


Palavras-chave


Diabetes Mellitus; Gravidez; Prevenção; Feto

Texto completo:

PDF

Referências


Costa FA, Santos NC, Mendonça BOM. Consequências da diabetes gestacional no binômio mãe-filho. Revista Faculdade Montes Belos. 2013;6(1):1-11.

International Diabetes Federation. IDF Diabetes Atlas. 7th ed. Brussels: International Diabetes Federation; 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Vigitel Brasil 2017: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico: estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2017. Brasília: Ministério da Saúde; 2018.

Abi-Abib RC, Cabizuca CA, Carneiro JRI, Braga FO, Cobas RA, Gomes MB, et al. Diabetes na gestação. Revista HUPE. 2014;13(3):40-7.

American Diabetes Association. Classification and Diagnosis of Diabetes. Diabetes Care. 2017; 40(1 Suppl):S11-S24.

Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018. Oliveira JEP, Montenegro Junior RM, Vencio S, organização. São Paulo: Editora Clannad; 2017.

Organização Pan-Americana da Saúde. Ministério da Saúde. Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. Sociedade Brasileira de Diabetes. Rastreamento e diagnóstico de diabetes mellitus gestacional no Brasil. Brasília: OPAS; 2016.

Medina-Pérez EA, Sánchez-Reyes A, Hernández-Peredo AR, Martínez-López MA, Jiménez-Flores CN, Serrano-Ortiz I, et al. Diabetes gestacional. Diagnóstico y tratamiento en el primer nivel de atención. Med Int Méx. 2017;33(1):91-8.

Krebs CM, Canalli MHBS, Menezes AM, Moinhos RO, Barbosa Junior OS, Conceição TMB. Fatores associados à ocorrência de diabetes mellitus gestacional e consequências para os recém-nascidos. Arq Catarin Med. 2014;43(1):21-6.

Ribeiro SP, Costa RB, Dias CP. Macrossomia neonatal: fatores de risco e complicações pós-parto. Nascer crescer. 2017;26(1):21-30.

Feitosa ACR, Ávila NA. Uso do prontuário eletrônico na assistência pré-natal às portadoras de diabetes na gestação. Rev Bras Ginecol Obstet. 2016;38(1):9-19.

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008;17(4):758-64.

Palmieri CR, Simões MA, Silva JC, Santos AD, Silva MR, Ferreira B. Prevalence of Hypertrophic Cardiomyopathy in Fetuses of Mothers with Gestational Diabetes before Initiating Treatment. Rev Bras Ginecol Obstet. 2017;39(1):9-13.

Cade WT, Levy PT, Tinius RA, Patel MD, Choudhry S, Holland MR, et al. Markers of Maternal and Infant Metabolism are Associated with Ventricular Dysfunction in Infants of Obese Women with Type 2 Diabetes. Pediatr Res. 2017;82(5):768-75.

MacQueen BC, Christensen RD, Ward DM, Bennett ST, O’Brien EA, Sheffield MJ, et al. The iron status at birth of neonates with risk factors for developing iron deficiency: a pilot study. J Perinatol. 2017;37(4):436-40.

Hammoud NM, Valk HW, Biesma DH, Visser GHA. Intrauterine Adiposity and BMI in 4- to 5-Year-Old Offspring from Diabetic Pregnancies. Neonatology. 2017;111(2):177-81.

Su R, Wang C, Feng H, Lin L, Liu X, Wei Y, et al. Alteration in Expression and Methylation of IGF2/H19 in Placenta and Umbilical Cord Blood Are Associated with Macrosomia Exposed to Intrauterine Hyperglycemia. PLoS ONE. 2016;11(2):e0148399.

Gómez-Díaz RA, Gómez-Medina MP, Ramírez-Soriano E, López-Robles L, Aguilar-Salinas CA, Saucedo R, et al. Lower Plasma Ghrelin Levels are Found in Women with Diabetes-Complicated Pregnancies. J Clin Res Pediatr Endocrinol. 2016;8(4):425-31.

Shi Z, Zhao C, Long W, Ding H, Shen R. Microarray Expression Profile Analysis of Long Non-Coding RNAs in Umbilical Cord Plasma Reveals their Potential Role in Gestational Diabetes-Induced Macrosomia. Cell Physiol Biochem. 2015;36(2):542-54.

Casey BM, Mele L, Landon MB, Spong CY, Ramin SM, Wapner RJ, et al. Does Maternal BMI Influence Treatment Effect in Women with Mild Gestational Diabetes? Am J Perinatol. 2015;32(1):93-100.

Stein RG, Meinusch M, Diessner J, Dietl J, Hönig A, Zollner U. Amniotic fluid insulin and C-peptide as predictive markers for fetal macrosomia, birth injuries, and delivery complications? Med Sci Monit. 2014;20:54-8.

Rudge MVC, Piculo F, Marini G, Damasceno DC, Calderon IMP, Barbosa AP. Pesquisa translacional em diabetes melito gestacional e hiperglicemia gestacional leve: conhecimento atual e nossa experiência. Arq Bras Endocrinol Metab. 2013;57(7):497-508.

Maly A, Goshen G, Sela J, Pinelis A, Stark M, Maly B. Histomorphometric study of placental villi vascular volume in toxemia and diabetes. Hum Pathol. 2005;36(10):1074-9.

Maganha CA, Nomura RMY, Zugaib M. Associação entre perfil glicêmico materno e o índice de líquido amniótico em gestações complicadas pelo Diabetes mellitus pré-gestacional. Rev Assoc Med Bras. 2009;55(2):169-74.

Silva AL, Amaral AR, Oliveira DS, Martins L, Silva MR, Silva JC. Neonatal outcomes according to different therapies for gestational diabetes mellitus. J Pediatr. 2017;93(1):87-93.

Minjarez-Corral M, Rincón-Gómez I, Morales-Chomina YA, Espino-Velasco MJ, Zárate A, Hernández-Valencia M. Ganancia de peso gestacional como factor de riesgo para desarrollar complicaciones obstétricas. Perinatol Reprod Hum. 2014;28(3):159-66.

Zanchim MC, Kirsten VR, De Marchi ACB. Marcadores do consumo alimentar de pacientes diabéticos avaliados por meio de um aplicativo móvel. Ciênc Saúde Colet. 2018;23(12):4199-4208.

Moreschi C, Rempel C, Siqueira DF, Backes DS, Pissaia LF, Grave MTQ. Estratégias Saúde da Família: perfil/qualidade de vida de pessoas com diabetes. 2018;71(6):3073-80.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Brasileira de Pesquisa em Ciências da Saúde - RBPeCS - ISSN: 2446-5577


Indexadores: