INCENTIVO AO ALEITAMENTO MATERNO NA IDADE RECOMENDADA REALIZADA PELOS PROFISSIONAIS QUE ATUAM DURANTE O PROCESSO DE ORIENTAÇÃO MATERNO-INFANTIL PARA EVITAR O DESMAME PRECOCE

Meirielly Damasceno de Oliveira, Shayane Bezerra de Jesus Felisberto, Luzia Sousa Ferreira

Resumo


RESUMO

Introdução: os benefícios do aleitamento materno são demonstrados em diversas literaturas, tanto para a mãe quanto para o bebê. Objetivo: demonstrar junto às literaturas selecionadas qual é a importância dos valores de incentivo ao aleitamento materno exclusivo na idade recomendada pelos profissionais que atuam durante o processo de orientação materno-infantil. Metodologia: trata-se de uma revisão de literatura por meio das bases Bireme, MedLine, SciElo, Google Scholar, Lilacs e revistas de cunho eletrônico Utilizadas publicações entre os anos de 2014 a 2019 e foram descartadas as que não tinham nenhum tipo de relação com a proposta do tema. Síntese de dados: evidenciada a importância da preparação e atuação dos profissionais de saúde, na orientação da importância do aleitamento materno tanto na vida do bebê, quanto benefícios para a mulher no segmento no cumprimento do período recomendado. Conclusão: conclui-se que os profissionais de enfermagem, por meio de uma educação contínua, podem interferir no processo do aleitamento materno que é essencial para as mães e bebês. Mães que tiveram auxílio de forma correta pela enfermagem conseguiram manter o aleitamento materno como alimentação exclusiva até os seis meses após as orientações.

Palavras-Chave: aleitamento materno; educação em saúde; nutrição infantil; profissionais de saúde.

 

ABSTRACT

Introduction: the benefits of breastfeeding are demonstrated in several literature for both mother and baby. Objective: to demonstrate together the selected literature how important the values of incentive to exclusive breastfeeding are at the age recommended by professionals working during the process. of maternal and child orientation. Methodology: this is a literature review based on Bireme, MedLine, SciElo, Google Scholar, Lilacs, and electronic journals. We used publications from 2014 to 2019 and discarded those that had no relation to the theme proposal. Data Synthesis: the importance of the preparation and performance of health professionals in guiding the importance of breastfeeding both in the life of the baby and benefits for women in the segment in compliance with the recommended period. Conclusion: it is concluded that nursing professionals, through continuous education, can interfere with the breastfeeding process that is essential for mothers and babies. Mothers who were properly assisted by nursing were able to keep breastfeeding exclusively until six months after the orientation.

Keywords: breastfeeding; childnutrition; health education; health professionals.

 

Figshare DOI: 10.6084/m9.figshare.11874165


Palavras-chave


Aleitamento materno; Educação em saúde; Nutrição infantil; Profissionais de saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


Araújo EDC, Monte PCB, Haber ANCDA. Avaliação do pré-natal quanto à detecção de sífilis e HIV em gestantes atendidas em uma área rural do estado do Pará, Brasil. Revista Pan-Amazônica de Saúde, 9(1), 33-39. (2018).

Voltas, ABDCQ, Santos JFA, Martins LDPL, Requeijo MHR, Camargos PHS, Carvalho AJV. Análise dos Registros realizados na Caderneta da Gestante de pacientes acompanhadas no terceiro trimestre gestacional em serviços de saúde público e privados: estudo comparativo. Trabalho de Conclusão de Curso de Medicina FASEH, 3(1). (2019)

Ministério da Saúde. Assistência pré-natal-importância do pré-natal.2016. Visitado em 01/10/2019. Site:http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2198-importancia-do-pre-natal

Pereira MDCM. Visão crítica do artigo 394-A DA CLT: Proibição do trabalho da gestante ou lactante em ambiente insalubre Belo Horizonte–MG 2017. Dissertações do Programa de Mestrado em Direito, 5(1), (2019)

Do Nascimento Carvalho MJL, Carvalho MF, dos Santos CR, De Freitas Santos PT (2018). Primeira visita domiciliar puerperal: uma estratégia protetora do aleitamento materno exclusivo. Revista Paulista de Pediatria, 36(1), 66-73, (2018)

Silva CM et al. Práticas educativas segundo os “Dez passos para o sucesso do aleitamento materno” em um Banco de Leite Humano. Ciência & Saúde Coletiva, v. 22, p.1661-1671, 2017.

Barbosa CP. Caderneta de saúde da criança no contexto da atenção básica: desenvolvimento e avaliação de software educativo (2018).

Freitas, Brunnella Alcântara Chagas de et al. Duração do aleitamento materno em prematuros acompanhados em serviço de referência secundário. Revista Paulista de Pediatria, v. 34, n. 2, p. 189-196, 2016.

Ministério da Saúde. Caderneta da Gestante / Ministério da Saúde, 4. Ed-Brasília, 2018. Pág.: 44.

Da Silva QK, Da Silva Cruz FT, Da Silva TG, De Sousa Alves FE, Pinto ACMD. O Impacto do aleitamento materno na microbiota do recém-nascido. Mostra Interdisciplinar do curso de Enfermagem (2019).

Silva, D., Soares, P., & Macedo, M. V. (2017). Aleitamento materno: causas e consequências do desmame precoce. Unimontes Científica, 19(2), 146-157.

Dos Santos, T., Bruch-Bertani, J. P., & Conde, S. R. Prática da amamentação e desmame precoce em escolas de educação infantil privadas no interior do rio grande do sul. Experiências acadêmicas de estudantes e egressos na área da nutrição.

Mesquita, AL., Souza, VAB, Santos, TND, & Santos, OPD (2016). Atribuições de enfermeiros na orientação de lactantes acerca do aleitamento materno. Revista de Divulgação Científica Sena Aires, 5(2), 158-170.

Batista, CLC., Ribeiro, VS & Nascimento, MDDSB. (2017). Influência do uso de chupetas e mamadeiras na prática do aleitamento materno. Journalof Health &BiologicalSciences, 5(2), 184-191.

Lima, CN, Rêgo, HCLJ.,& Moraes, LPD. (2019). Aleitamento materno: a visão de puérperas soropositivas para hiv e htlv quanto a não amamentação. Nursing (Säo Paulo), 2583-2586.

Aquino, LDS. Como escrever artigos científicos. Editora Saraiva. (2017)

Galvão TF, Pereira MG. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 23, 183-184. (2014)

Rodrigues TEG. Percepção materna sobre amamentação e introdução precoce da alimentação complementar. (2019)

Oliveira LF. Conhecimento das puérperas sobre os benefícios da amamentação em ambiente hospitalar. Cadernos da Escola de Saúde, 18(1), 1-22. (2019)

Giesta JM, Zoche E, Corrêa RDS, Bosa VL. Fatores associados à introdução precoce de alimentos ultraprocessados na alimentação de crianças menores de dois anos. Ciência & Saúde Coletiva, 24, 2387-2397. (2019)

Moraes GGWD. Amamentação na percepção das mães nos primeiros seis meses de vida. (2019)

Dodou HD, Oliveira TDAD, Oriá MOB, Rodrigues DP, Pinheiro PNDC, Luna IT. Educationalpracticesofnursing in thepuerperium: social representationsof puerperal mothers. Revista brasileira de enfermagem, 70(6), 1250-1258.(2017)

Lima APE, Castral, T. C., Leal, L. P., Javorski, M., Sette, G. C. S., Scochi, C. G. S., & de Vasconcelos, M. G. L. (2019). Aleitamento materno exclusivo de prematuros e motivos para sua interrupção no primeiro mês pós-alta hospitalar. Revista Gaúcha de Enfermagem, 40. (2019)

Mendes SC, Lobo IKV, Sousa SQD, Vianna RDT. Fatores relacionados com uma menor duração total do aleitamento materno. Ciência & Saúde Coletiva, 24, 1821-1829. (2019)

Franzon ACA, Oliveira-CiabatiL, Bonifácio LP, Vieira EM, Andrade MS, Sanchez JAC, Souza JP. Estratégia de comunicação e informação em saúde e a percepção de sentir-se preparada para o parto: ensaio aleatorizado por conglomerados (PRENACEL). Cadernos de Saúde Pública, 35, e 00111218. (2019)

Nóbrega VCFD, Melo RHVD, Diniz ALTM,Vilar RLAD. As redes sociais de apoio para o Aleitamento Materno: uma pesquisa-ação. Saúde em Debate, 43, 429-440.(2019)

Evangelista, M.,Rossato, S.,Ferreira, M.,Negri, F.,de Oliveira, M.R.M. Determinants of food and nutrition actions in primary health care clinics in the Stateof São Paulo, Brazil | Determinantes de lasacciones de alimentación y nutriciónenlas clínicas de atención primaria enel estado de São Paulo, Brasil . 2019, Revista Chilena de Nutricion , (5) , 518-526.

Prasitwattanaseree, P.; Sinsucksai, N.;Prasopkittikun, T.; Viwatwongkasem, C.Effectivenessofbreastfeedingskills training andsupportprogramamongfirst time mothers: A randomizedcontroltrial. (2019) Pacific Rim InternationalJournalofNursingResearch, 23 (3), pp. 258-270.

Alvarenga WDA, Nascimento LC, LealC L, Fabbro MRC, Bussadori JCDC, Cartagena-Ramos D, Dupas G. (2019). Mothers living with HIV: replacingbreastfeedingbyinfant formula. Revista brasileira de enfermagem, 72(5), 1153-1160.

Da Silva DSSA, De Oliveira, M, Souza ALTD, Da Silva RM. Promoção do aleitamento materno: políticas públicas e atuação do enfermeiro. Cadernos UniFOA, 12(35), 135-140.(2018)

Antunes MB, De Oliveira Demitto M, Soares LG, Radovanovic CAT, Higarashi IH, Ichisato SMT, Pelloso SM. (2017). Amamentação na primeira hora de vida: conhecimento e prática da equipe multiprofissional. Avances enEnfermería, 35(1), 19-29. (2017).

DE SOUSA BG. Aleitamento materno: Vantagens para a mãe e para o bebê e os porquês do desmame precoce.Repositório de Trabalhos de Conclusão de Curso e Monografias, 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Brasileira de Pesquisa em Ciências da Saúde - RBPeCS - ISSN: 2446-5577


Indexadores: