Associação do HPV e o Câncer Bucal

Ana Carla Rodrigues Soares, Claudio Maranhão Pereira

Resumo


Introdução: O câncer bucal é um problema de saúde pública, considerando-se apenas a variante histológica do carcinoma epidermóide (CEB), com altos índices de incidência e mortalidade. Objetivo: Descrever através da literatura surgimento das neoplasias bucais em relação à influência do HPV na evolução dessa patologia. Metodologia: Trata-se de uma revisão bibliográfica aonde foram pesquisados 40 artigos e inclusos destes 19 de relevância ao tema, nacionais e internacionais entre 2007-2018 e exclusos abaixo de 2007 sem ênfase no tema. Revisão de Literatura: O HPV possui 120 subtipos de vírus, estudos apontam como responsável pelo desenvolvimento de uma variedade de neoplasias malignas, entre elas em cavidade oral. Este vírus tem tropismo pelo tecido epitelial, de ordem genética e patogênese multifatorial, onde podemos apontar o tabagismo e alcoolismo, ou associa-la ao sexo orogenital. Outro fator é pelo DNA do HPV apresentarem uma modificação do padrão de expressão das proteínas controladoras do ciclo celular (p16 e p53), ligado ao programa de diferenciação celular da célula hospedeira. Discussão: A neoplasia bucal é uma causa expressiva nos índices epidemiológicos tendo uma estimativa mundial de incidência de um milhão de casos, em que o HPV é considerado um fator de 25%, devido ao aumento do número de lesões em pacientes que não possuem fatores predisponentes bem estabelecidos. Considerações Finais: Estudos apontam divergências na elucidação dos resultados do real papel do HPV com a imortalização celular do câncer oral, na qual o diagnóstico precoce nas fases iniciais da carcinogênese aumenta as chances de cura.


Palavras-chave


HPV; Neoplasia Bucal; Câncer

Texto completo:

HPV e Câncer Bucal

Referências


FERRARO CTL. et al. Infecção oral pelo HPV e lesões epiteliais proliferativas associadas. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, São Paulo, V. 47, N. 4, P. 451-459, Ago., 2011.

CUNHA DMR. Câncer Bucal: Busca pela Prevenção e Diagnóstico Precoce em Grupos de Risco. TCC de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família. Universidade Federal de Minas Gerais, 2014.

TEXEIRA AKM. et al. Carcinoma Espinocelular da Cavidade Bucal: um Estudo Epidemiológico na Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza. Revista Brasileira de Cancerologia, São Paulo, V. 55, N. 3, P. 229-236, Jun., 2009.

CRUZ ACS. et al. Carcinoma de Células Escamosas da Boca: Concordância Diagnóstica em Exames Realizados no Laboratório de Anatomia Patológica da Universidade Federal de Alfenas. Revista Brasileira de Cancerologia, São Paulo, V. 58, N. 4, P. 655-661, Ago., 2012.

MELO AUC. et al. Papilomavírus humano como fator de risco para o carcinoma bucal e de orofaringe. Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, São Paulo, V. 41, N. 4, P. 207-211, Dez., 2012.

CASTRO-SILVA II. et al. Percepção de Vulnerabilidade ao HPV e Câncer de Cabeça e Pescoço: Comportamentos Sexuais e de Risco em Jovens de Niterói, RJ. DST - Jornal brasileiro de doenças sexualmente transmissíveis, Rio de Janeiro, V. 24, N. 2, P. 85-92, Maio, 2012.

ESQUENAZI D. et al. A frequência do HPV na mucosa oral normal de indivíduos sadios por meio da PCR. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, V. 76, N. 1, P. 78-84, Fev., 2010.

SILVA BSF. et al. Infecção por Papilomavírus Humano e Câncer Oral: Revisão da literatura atual. Cardemos UniFOA, Volta Redonda, V. 6, N.17, P. 103-110, Dez., 2011.

ABREU PM. HPV e expressão de p16 como Biomarcadores de Prognóstico em Carcinoma de Células Escamosas da Cavidade Bucal. Dissertação de Mestrado em Biotecnologia. Universidade Federal do Espírito Santo, 2015.

REIS TA. Detecção do HPV (Papiloma Vírus Humano) em Carcinoma Epidermóide Bucal: Estudo de Caso-Controle. Dissertação de Mestrado em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial. Universidade Federal de Uberlândia, 2009.

MONTEGRO LAS., VELOSO HHP., CUNHA PASMA. Papiloma vírus humano como fator carcinogênico e co-carcinogenico do câncer oral e da orofaringe. Revista Odontológica do Brasil Central, Goiás, V. 23, N. 67, P. 217-225, 2014.

FERRAZ LC., SANTOS ABR., DISCACCIATI MG. Ciclo celular, HPV e evolução da neoplasia intraepitelial cervical: seleção de marcadores biológicos. Journal of the Health Sciences Institute, São Paulo, V. 30, N. 2, P. 107-111, Set., 2012.

SANTOS LCO., et al. Câncer bucal: amostra populacional do estado de Alagoas em hospital de referência. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, V. 75, N. 4, P. 524-529, Ago., 2009.

DRUMOND JPN., ARMOND JE. Incidência do câncer oral na cidade de São Paulo: Estudo retrospectivo de 6 anos. Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, São Paulo V. 44, N. 1, P. 1-6, Mar., 2015.

JUNIOR ACL. et al. Câncer de boca baseado em evidências científicas. Revista da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas, São Paulo, V. 67, N. 3, P. 178-186, 2013.

TORRES SVS., SBEGUE A., COSTA A importância do diagnóstico precoce de câncer bucal em idosos. Revista da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, São Paulo, V. 14, N. 1, P. 57-62, Mar., 2016.

SOUZA TRB., GONÇALVES AJ. Papilomavírus humano e a detecção do DNA viral no carcinoma espinocelular da cavidade oral. Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, São Paulo, V. 38, N. 1, P. 62 - 66, Mar., 2009.

VERMA G. et al. Characterization of key transcription factors as molecular signatures of HPV‐positive and HPV‐negative oral cancers. Cancer Medicine, V. 6, N. 3, P. 591–604, Mar., 2017.

FELLER L. et al. Carcinogênese mediada por papilomavírus humano e carcinoma epidermóide oral e orofaríngeo associado ao HPV. Parte 2: Carcinoma de células escamosas oral e orofaríngea associado ao papilomavírus humano. Head & Face Medicine, V. 6, N. 15, P. Jul., 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


visitas