Edentulismo em Mulheres no Climatério: Percepção de Políticas Públicas

Jessica Emily Araujo, Oswaldo Celio Lage

Resumo


ntrodução: durante o climatério, a população feminina se revela propensa a manifestação de doenças que afetam a saúde bucal, como a osteoporose que contribui para o edentulismo. Sendo assim, a prática multiprofissional é fundamental na odontologia preventiva, pois o contato com os profissionais da área odontológica pode ocorrer tardiamente. Objetivo: analisar a incidência de doenças bucais e edentulismo em mulheres no climatério, bem como as políticas públicas voltadas à atenção da saúde bucal nessa fase. Materiais e Métodos: esta pesquisa consiste em revisão crítica da literatura científica, por meio de levantamento bibliográfico de artigos publicados na língua portuguesa entre 2004 e 2016, usando-se as bases de dados Scielo e Biblieteca Virtual em Saúde. Conclusão: apesar das políticas públicas possuírem estratégias para prevenção e reabilitação da saúde bucal, não há efetividade dessas políticas. As pesquisas realizadas na área revelaram o desconhecimento por parte da população feminina, além da falta de acompanhamento odontológico multidisciplinar. Percebe-se, assim, a relevância da promoção de campanhas a nível nacional, que estimulem a orientação e a assistência profissional sistêmica no climatério.

Palavras-chave


Climatério; Saúde Bucal.; Edentulismo.; Políticas Públicas.

Texto completo:

Edentulismo

Referências


BRASIL, Ministério da Saúde. Diretrizes da política nacional de saúde bucal. Brasília: Ministério da Saúde. Brasília, 2004.

¬¬_______. Manual de Atenção à Mulher no Climatério/Menopausa. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Brasília, 2008. Disponível em: portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/manual_climaterio.pdf

_______. Política nacional de atenção integral à saúde da mulher: princípios e diretrizes. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Brasília, 2004.

HENRIQUES, Paulo Sérgio Gomes. Saúde bucal da mulher na pós-menopausa e a sua relação com a densidade óssea. Universidade Estadual de Campinas. São Paulo, 2005.

IBGE, Coordenação de Trabalho e Rendimento. Pesquisa nacional de saúde 2013: acesso e utilização dos serviços de saúde, acidentes e violências - Brasil, grandes regiões e unidades da federação. Rio de Janeiro: IBGE, 2015.

JÚNIOR, Roberto Calvoso; SPEZZIA, Sérgio. A saúde bucal da mulher no climatério. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. ClipeOdonto - UNITAU. 2012.

_______. Climatério, doenças periodontais e cáries radiculares. Sobrape - sociedade brasileira de periodontologia. Revista periodontia, 2013.

KATAGUIRI, Lidieine Gonçalves. O climatério no contexto da estratégia de saúde da família. Universidade Federal de Minas Gerais. Uberaba, 2009.

PEREIRA, Angela Bete Severino. Atenção à mulher no climatério realizada por profissionais da saúde da família. Universidade Federal de Goiás, Programa de Pós-Graduação em Ensino na Saúde, 2014, p. 25-28.

SPEZZIA, Sérgio. Inter-relação entre hormônios sexuais e doenças periodontais nas mulheres. Sobrape - sociedade brasileira de periodontologia. Revista periodontia, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


visitas