Escuta e Síndrome de Burnout: uma estratégia para um ambiente de trabalho mais saudável

helena MAGALHÃES SOARES PINTO, Raquel Veloso da Cunha, Fatima Rosa da Silva, Monique Falcão

Resumo


O presente trabalho visa apresentar a escuta como ferramenta capaz de influenciar positivamente o ambiente laboral, pois prevê condições e critérios através dos quais os interlocutores consideram aspectos subjetivos dos indivíduos que não parecem ter relação direta com o trabalho.  Enfatizando a relevância da escuta para a saúde no ambiente de trabalho, tomaremos, para fins teórico-metodológicos a Síndrome de Burnout como produto da interação dialética indivíduo-sociedade, e o ambiente de trabalho como o mediador desta interação. Trataremos aspectos da síndrome e o impacto na vida dos indivíduos. Em seguida, traçaremos breve diferenciação entre escutar e ouvir. Por fim, traremos brevemente a contribuição da Psicanálise para entendimento da noção de escuta e as transformações positivas nas relações de trabalho.


Palavras-chave


síndrome de Burnout, escuta, ambiente laboral, atenção flutuante.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 helena MAGALHÃES SOARES PINTO, Raquel Veloso da Cunha, Fatima Rosa da Silva, Monique Falcão

Diretórios de indexação