Simulação Numérica de Escoamento não Isotérmico em Reservatório de Óleo com Poços Aquecedores

Relber Bernardo Lopes, Grazione de Souza, Helio Pedro Amaral Souto

Resumo


A recuperação aprimorada de reservatórios de óleo pesado só ocorre mediante um método de suplementação de energia, tal como a injeção de água ou a aplicação de um procedimento térmico. Para procedimento térmicos, tradicionalmente há injeção de vapor, injeção de água quente e combustão {\it in-situ}. No entanto, os procedimento térmicos denominados não convencionais, como o aquecimento eletromagnético, formam um novo grupo de técnicas de recuperação de óleo. Neste trabalho, utilizamos simulação numérica de reservatórios para estudar um procedimento térmico não convencional usando os chamados aquecedores de poços. Consideramos um fluxo monofásico não-isotérmico bidimensional de óleo ligeiramente compressível. Para determinar a pressão e a temperatura do reservatório, empregamos o método das diferenças finitas, além de um esquema numérico totalmente implícito e um fracionamento de etapas. Os resultados mostram que a técnica de aquecimento considerada pode ser usada para melhorar a recuperação de petróleo pesado, mantendo a pressão do reservatório alta por um longo período em comparação com as outras estratégias.

Palavras-chave: Método das diferenças finitas, fluxo não-isotérmico, fracionamento de etapas, simulação de reservatório, aquecedores de poços.

===========================================================================

Enhanced recovery for heavy oil reservoirs only occurs using a method of energy supplementation, like water injection or a thermal method. For thermal methods, traditionally there are steam injection, hot water injection and the {\it in-situ} combustion. However, thermal methods named non-conventional, such as electromagnetic heating, form a new group of oil recovery methods. In this work, we use numerical reservoir simulation in order to study a non-conventional thermal method using the so-called well heaters. We consider a two-dimensional non-isothermal single-phase flow of slightly compressible oil. In order to determine the pressure and temperature of the reservoir, we employ the finite differences method, a totally implicit numerical scheme, and an operator splitting. The results show that the heating technique considered can be used to enhance heavy oil recovery by maintaining the reservoir pressure high for a long period when compared to the other strategies.

Key words: Finite differences method, non-isothermal flow, operator splitting, reservoir simulation, well heaters.


Texto completo:

PDF

Referências


Rosa, Carvalho e Xavier (2006) Engenharia de Reservatórios de Petróleo. Interciência, Rio de Janeiro, Brasil.

Ezekwe, N. (2011) Petroleum Reservoir Engineering Practice. Prentice Hall, Boston, MA, USA.

Thomas, J. E. (2004) Fundamentos de Engenharia de Petróleo. Interciência (Handbook of Petroleum Exploration and Production 3), Rio de Janeiro, Brasil.

Bientinesi, M. et al. (2013) A radiofrequency/microwave heating method for thermal heavy oil recovery based on a novel tight-shell conceptual design. Journal of Petroleum Science and Engineering, 18-30.

Davletbaev, A., Kovaleva, L. and Babadagli, T. (2011) Mathematical modeling and field application of heavy oil recovery by radio-frequency electromagnetic stimulation. Journal of Petroleum Science and Engineering, 646-653.

Rangel-German, E. R., Schembre, J., Sandberg, C. and Kovscek, A. R. (2004) Electrical-heating-assisted recovery for heavy oil. Journal of Petroleum Science and Engineering, 18-30.

Kovscek, A. R. (2012) Emerging challenges and potential futures for thermally oil recovery. Journal of Petroleum Science and Engineering, 130-143.

Afsar C. and Akin, S. (2016) Solar generated steam injection in heavy oil reservoirs: A case study. Renewable Energy, 83-89.




DOI: http://dx.doi.org/10.17648/calibre.v3i2.418

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Relber Bernardo Lopes

 
 
contador free
 
 

Indexadores, Diretórios, Bases de Dados e Registros:

 
           

 

     
 
         

 

     Home Scilit logo

 

             
 
 
 
                
 
 
 
     
 
 
   
 
  

 


CALIBRE - Revista Brasiliense de Engenharia e Física Aplicada

ISSN Eletrônico: 2526-4192


Estatísticas Scilit